Isolamento Social: Uso de máscaras obrigatório e novas regras para o Decreto Estadual que irá até dia 20

EXPRESSOWEB – Ligada em Você

, Nacional

Fortaleza. O governador Camilo Santana anunciou na manhã desta terça-feira (5) a renovação do decreto estadual de isolamento social por mais 15 dias. O chefe do executivo, juntamente com o prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio, revelou medidas mais duras para intimidar o contágio do novo coronavírus no Ceará.

“Quero aqui anunciar, hoje, que estamos renovando o decreto estudual que vale para todos os municípios por mais 15 dias, até o dia 20 de maio. Uma novidade: a obrigatoriedade, a partir de amanhã, do uso de máscaras para todas as pessoas que forem sair de casa” anunciou Camilo em transmissão pelas redes sociais.

Em Fortaleza, além das regras que valem para todos os municípios, cinco medidas endurecem o isolamento social. Roberto Cláudio detalhou as novas medidas de combate à propagação do coronavírus:

1.Restrição de pessoas e veículos em vias e espaços públicos, principalmente de pessoas de grupo de risco

2. Fazer valer o fechamento de atividades não essenciais, formais e informais, em comunidades

3. Novos protocolos de segurança no funcionamento das atividades essenciais

4. Órgãos como Polícia Militar, Guarda Municipal, Bombeiros vão fiscalizar entrada e saída de Fortaleza

5. Uso obrigatório de máscaras

Na última sexta (1º), o governador do Ceará já havia confirmado a prorrogação do decreto que estabelece o isolamento social no Estado e o fechamento de algumas empresas. Sem a prorrogação, o decreto, que já havia sido prorrogado no dia 4 de abril, valeria até hoje.

Durante coletiva no Palácio da Abolição na sexta-feira, o governador também já havia destacado que estavam em estudo medidas mais rígidas para conter o avanço do coronavírus no Estado. Questionado sobre a possibilidade de flexibilização do isolamento social, o chefe do executivo estadual afirmou que “não é o momento de falar em flexibilização”.

“O que eu posso afirmar é que este não é o momento para flexibilizar. É de ampliar ainda mais as medidas restritivas diante dos números que nos foram apresentados”, disse Camilo Santana.

Deixe Seu Comentário